0
0
0
s2sdefault


 

Por Rubens Barizon
Do Jornal de Teatro, RJ

 


Na sua 31ª edição em 2013, o consagrado Festival de Dança em Joinville desfilará os passos marcados de dança entre os dias 17 e 27 de julho, com a abertura feita pelo balé do Uruguai, primeira vez no Brasil e sob a direção do argentino Julio Boca. O centenário da Sagração da Primavera será um tópico especial.

 

No dia 22, durante a noite de gala do Festival, será comemorado os 100 anos da Sagração da Primavera, balé do russo Igor Stravinsky que revolucionou Paris em 1913, com todo o orgulho e rigidez do compositor. O balé Bolshoi e o teatro Guaíra de Curitiba, tentarão reproduzir com a mesma complexidade, o acontecimento de um século atrás.

 

O Maior Festival de Dança do Mundo, título concedido pelo Guinness Book em 2005, promove a dança como expressão artística e contribui para a difusão cultural e o desenvolvimento regional, valorizando a criação, a educação e a prática da dança com suas novas linguagens instaurada conforme a evolução da arte.

 

O Festival de Joinville é fundamentado em três importantes elementos. O pedagógico que envolve seminário, oficinas e cursos temporários com teóricos de todo país. A diversidade pela diversidade de estilos, transitando desde o clássico até a dança de rua e o caráter competitivo entre os espetáculos da mostra.

 

Desde sua primeira edição, em 1983, o evento somente cresceu, tornando-se uma grande referência, com as atividades posta a discussão para temas relacionados à dança, proporcionando um intercâmbio nacional e internacional.