0
0
0
s2sdefault

 

A peça é uma viagem que transita no começo do nada até os dias de hoje.
O espetáculo começa com a criação do universo ( Big Bang ) e a construção da Terra, com três atores que costuram a cena. O homem primata surge em uma coreografia que transcende o tempo, até os soldados de Roma, passamos pelo Fogo, a Roda, a agricultura, as guerras, Cristo, enfim, a evolução.
A última cena acontece em um escritório de uma repartição pública, nos dias de hoje. Onde os atores se revezam e fazem um discurso sobre diversos temas; os negros, favelados , idosos, homofobia , mulher, desemprego, entre outros. A proposta teatral é toda desenvolvida a céu aberto numa belíssima gruta de alto valor histórico, um cenário rico no interior do Palácio do Catete.

Cia Teatral morrinho

A Cia Teatral Morrinho é uma vertente do Projeto Morrinho, uma continuidade que vem dando certo a mais de cinco anos, com os espetáculos: 
“ Cidade das Esmeraldas” O Mágico de Oz –“ Fernando, o espelho e o violão” (Fragmentos de Fernando Pessoa) .
O projeto começou com a junção do Artista Plástico: Cirlan Oliveira e o Diretor Teatral: Alexandre Lage , resolveram usar o talento para transformar , resgatar , mobilizar artisticamente jovens de comunidades, e hoje o elenco principal é formado na maioria atores de comunidades, nossa ideia sempre foi criar um” time de teatro” que não houvesse nenhum tipo de exclusão, seja por classe social, raça, opção sexual, etc. Acreditamos em atitudes, em ação, em SuperAção. Agora estamos encarando nosso mais novo desafio, o espetáculo “A Origem”

O Espetáculo: "A Origem”

Texto e Direção de Alexandre Lage
Coreografia de Carlos Magno

Ficha técnica 

Atores:
Cirlan Oliveira - Charles Scottá - Daniel Campion - David Smith - Luiz Guilherme –
Paulo Lopes - Willian Cunha - Rossana Alves.

Cenario: Artur Nunes
Diretor de Produção: Vinícius Azevedo
Assistente de produção: Daniel Campion
Iluminação e sonoplastia: Marcio Alexandre

Local: O espetáculo será apresentado em céu aberto na gruta do Palácio do Catete - gratuitamente censura livre.
A peça permanecera em cartaz todos os sábados às 18:00hs.
Nos mês Setembro.