0
0
0
s2smodern

 

Por Leonardo Serafim, redação Porto Alegre 

Evento que arrancou aplausos e sorrisos da população gaúcha no começo deste ano, o Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre anunciou que promoverá sua segunda edição em abril de 2010. Com uma proposta ousada, que visa abordar distintas estéticas teatrais, a mostra resgatou as apresentações de artes cênicas em espaço aberto da cidade, fato costumeiro na década de 1990, mas que fora esquecido nos dias atuais. E com essa nova retomada, o principal beneficiado é o povo.

Na sua edição de estreia, o Festival de Rua cortejou os porto-alegrenses nos principais pontos do município. Com grupos e temas dos mais variados, o evento reuniu multidões por onde passou. Era só começar a cena, para as pessoas diminuírem seus passos apressados e acompanhar os espetáculos, formando rodas e aglomeração.

Em 2010, a ideia é atravessar barreiras e expandir as atividades. O 2º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre, uma realização da Associação Falos & Stercus, do Sesc/RS e da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, acontecerá de 12 a 20 de abril e pretende reunir oito companhias de teatro de rua do Rio Grande do Sul e dois convidados das demais regiões do Brasil. Serão 30 apresentações para um público estimado de 50 mil espectadores. Para a formação dos artistas e técnicos, serão realizadas oficinas, seminários e um ciclo de debates.

Um dos grupos presentes será o Falos & Stercus, um dos idealizadores do movimento e grande atração da primeira edição do evento. Considerada um dos principais nomes do teatro contemporâneo do sul do País, a companhia já está na estrada há mais de 16 anos. Com números inovadores e que buscam sua própria linguagem de expressão, o Falos & Stercus virou referência nacional e recebeu elogios de todas as partes, inclusive de fora do Brasil. “A Inglaterra nunca tinha visto algo como eles. Para uma gélida e úmida Londres, o grupo trouxe fogo e excitação, que acenderam a comunidade teatral”, afirmou o diretor inglês Luke Dixon na última passagem do Falos & Stercus pela Europa.

Além dos parques e centros culturais, os organizadores do festival querem novamente levar o teatro para a população carente, ato que também aconteceu na edição passada. Descentralizando suas apresentações, o evento percorrerá dois bairros pobres da cidade, visando dar oportunidade dos menos afortunados de acompanhar os espetáculos.

“É de suma importância esse acontecimento de teatro de rua em Porto Alegre, pois colocará, novamente, o povo a par do que é feito fora dos palcos. Ele é uma chance de poder ampliar nossos horizontes, como na questão de trazer grupos de fora, grupos de outras cidades do País para haver esse compartilhamento, essa troca de experiência que, certamente, impulsionará o teatro de rua do nosso estado”, garante Paulo Flores, da companhia gaúcha Oí Nóis Aqui Travez.

O 2º Festival de Teatro de Rua de Porto Alegre está com inscrições abertas até o dia 4 de dezembro, no Centro Municipal de Cultura (Av. Érico Veríssimo, 307). Aqueles que quiserem participar devem enviar fotos, release, rider técnico, um DVD com o espetáculo na íntegra e clipagem de artigos e notícias publicadas.